6 Dicas para você evitar a falência de de seu negócio

Quando iniciamos um negócio, nosso maior medo é falhar e ter que fechar as portas, e sabemos que não basta apenas um espírito empreendedor e garra para que evitemos a falência. Pensando neste medo separamos 6 dicas que te ajudarão a ficar longe da falência.

A cada 10 empresas, seis fecham antes de completar 5 anos, e não queremos estar entre estas 6 empresas, para isso ações básicas podem te ajudar quando as coisas não vão bem. Estas 6 dicas vão te ajudar a ficar longe desta situação.

Analise seu fluxo de caixa e suas vendas

Quando você esta em um momento difícil, com a empresa no “vermelho” a primeira coisa que deve ser feita, é a analise do seu fluxo de caixa para poder descobrir qual é a razão da situação que você esta passando. Se é a falta de entrada de dinheiro (vendas), despesas desnecessárias,  ou com custo muito acima do possível? Caso não tenha um fluxo de caixa bem organizado, você terá que levantar todo o histórico da tua empresa e analisar ele, por isso ter um fluxo de caixa sempre atualizado é essencial. Além do fluxo de caixa você analisar como esta a tua formação de preço de venda é importantíssimo, pois caso você esteja com um número de vendas bom, porém sem ter lucro, a sua formação de preço esta errada.

Após analisar o fluxo de caixa,  revisar a formação de preço de venda, e descobrir qual é o seu problema, faça uma estratégia para acabar com ele.

Uma situação bem comum e que e compromete todo caixa é o prazo fornecedor/cliente, isso ocorre quando você compra do seu fornecedor com um prazo ou  à vista e revende com um prazo maior, assim você terá que pagar o teu fornecedor antes de receber do seu cliente. Se comprou à vista receba à vista, se comprou com um prazo de 40 dias, receba em 30. Para você poder dar prazo para o teu cliente você irá precisar utilizar de capital de giro, e para conseguir ele precisará pegar em um banco e isso acarretará em juros, que provavelmente não será repassado para o seu cliente, com isso é questão de tempo para a falta de dinheiro em caixa.

Corte custos operacionais e despesas

Despesas e custos muitos altos, mesmo que com boas vendas, deixam a empresa com o caixa negativo. Mas não é apenas  sobre cortar saídas de dinheiro, é essencial pensar corretamente qual custo/despesa irá cortar, pois estes podem ser os responsáveis por trazerem clientes para você. Nós podemos dividir os custos em dois tipos: os estratégicos e os não estratégicos.

O custos estratégicos são aqueles que fazem otimizar o resultado da empresa e aumentar as vendas, como publicidade e propaganda, motivação dos funcionários, sistemas de gestão e tudo mais que irá fazer com que a tua empresa melhore e fature mais. Já os custos não estratégicos, são os custos que não contribuem para a diferenciação da empresa no mercado, como aluguel, água, luz e demais despesas… Logo quando for cortar os custos, corte os não estratégicos, para não comprometer a sua entrada de dinheiro.

Renegocie dívidas e os prazos

Quando estamos com o caixa negativo, os boletos começam a atrasar e entramos em uma bola de neve, antes de buscar dinheiro em empréstimos e ajudar ainda mais, renegocie as tuas dívidas. A iniciativa de renegociar mostra para o credor que você tem interesse em honrar com seus compromissos e que é apenas uma fase que esta passando.

Comece negociando pelas dívidas que estão com mais juros, re-parcele o saldo devedor negociando uma nova taxa de juros e também novos prazos.

Lembrando que quando renegociar cumpra com a nova negociação, logo tenha planejado os próximos passos de sua empresa para que não entre novamente na bola de neve.

Você também tem a possibilidade de se realizar um único empréstimo em uma instituição financeira com o valor geral da sua dívida, para poder pagar todos os seu credores e ter apenas um financiamento para ser quitado, mas neste caso é um pouco perigoso e se exige um planejamento mais complexo, pois com a quitação de todos os seus débitos o seu crédito voltará e poderá voltar a realizar compras e financiamentos, logo poderá entrar em uma bola de neve maior.

Analise seus produtos e serviços

Caso suas vendas estejam diminuindo, e você já reduziu todos os custos e despesas possíveis, deve-se analisar o teu produto ou serviço, veja se ele esta realmente atendendo o seu cliente, se não esta ultrapassado,  e se o preço é compatível com o seu mercado.

Busque sempre estar inovando e sempre disponibilizando ao teu cliente produtos bons e diferentes do seu concorrente, quando se tem algo de diferente e novo aparecendo no mercado tende a atrair mais clientes e aumentar a sua cartela, mas lembre-se que a inovação vem a partir da necessidade do seu cliente, não adianta querer inovar em algo que teu cliente não se importe.

A inovação não precisa ser somente e diretamente no produto, pode ser também na sua manufatura ou execução(caso seja serviço), se otimizar os processos e inovar podem trazer um custo menor para produção do seu produto, podendo gerar uma margem maior de lucro.

Outra forma de aumentar a tua margem de lucro, é renegociando com os seus fornecedores e buscando fornecedores que possuem um preço melhor. Procure saber de quem os teus concorrentes estão comprando e o valor que estão pagando, pode-ser que estejam pagando bem meno que você.

Melhore a sua relação com os seus clientes

Quem trás divisas para sua empresa é seu cliente, assim quando ele vai embora leva junto lucros e mais clientes, pois todos comecemos aquela máxima: “Um cliente descontente é igual a 10 clientes perdidos”, portanto observe como esta o teu atendimento, o seu funil de venda, a entrega do seu produto, e tudo mais que possa trazer insatisfação para seu cliente.

Obter novos clientes é sempre bom e pode manter as vendas em crescimento e isso dá sustentabilidade para que possa realizar todas as correções citadas nas outras dicas e dar ar para poder respirar.

Antecipe os problemas

Ter um planejamento e um plano de negócios bem desenvolvido já te ajudará a evitar fases ruins na empresa, mas mesmo assim elas podem acontecer, então sempre esteja pronto para imprevistos, tenha um fundo de emergências, um fundo para emergências com funcionários e outros fundos no qual ache necessário para poder dar segurança para a saúde da empresa.

Seguros são sempre bons, pois nunca sabemos quando algo pode quebrar, pegar fogo, carro bater e etc, então converse com o seu gerente do banco para poder contratar um seguro bom e barato.

Problemas também podem acontecer durante o processo de venda, então também fique atento a isso, pois oque o cliente gosta mais do que comprar é ter o seu problema solucionado rápido, assim tenha um pós venda bem estruturado e uma equipe focada em soluções de problemas.


 

Agora que você viu as 6 dicas para não fechar as portas da tua empresa, poderá já colocar elas em praticas e manter a tua empresa sempre em crescimento e segura. Mas além de todas estas dicas para que sua empresa cresça sempre saudável é sempre bom ter um sistema de gestão de qualidade que te ofereça com simplicidade o controle financeiro, controle do estoque, dos clientes e todos os outros controles que fazem o alicerce da empresa. Assim os resultados aparecem mais fáceis e os problemas são vistos antes de acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *