fbpx

GestorIdeal

Como saber se eu devo participar de uma Licitação?

O Sebrae e a CNM (Confederação Nacional dos Municípios) trouxeram na Cartilha do Fornecedor, 10 perguntas para te ajudar a decidir se irá participar da licitação e se conseguirá cumprir as regras e prazos. Saiba quais são as perguntas.

Para participar de uma licitação é necessário analisar vários aspectos, como já abordamos na postagem Afinal de contas, como vender para o Governo?, há várias regras que devem ser seguidas. Como em toda negociação, analise o que pretende com ela e se você estará alcançando o seu objetivo.

Na licitação, o descumprimento das regras pode acarretar um prejuízo significativo para a empresa. A não entrega dos produtos pode gerar multa e embargos, podendo até comprometer o futuro da empresa.

Pensando nisso, o Sebrae desenvolveu essas 10 perguntas para uma análise dos riscos:

  1. Conseguimos fornecer o material/serviço no prazo?
    Para responder esta pergunta com mais facilidade, leia o artigo – Como não tem problemas com o estoque

  2. Ao analisar algumas variáveis que não dependem de nós, como sazonalidade, safra, disponibilidade de matéria prima, etc, perguntamos: Temos condições de suprir essas restrições com nosso próprio recurso para atendermos ao pedido, caso sejamos declarados vencedores da licitação?

  3. Os custos de transporte, mão-de-obra, impostos, embalagem e outros indiretos de qualquer natureza estão inclusos nos preço que pretendemos praticar?

  4. Será que nós entendemos exatamente o que teremos de entregar, em que prazo, em qual local e com que nível de qualidade? Temos condições de substituir algum produto, ou todos, se eles não forem aceitos pelo comprador?

  5. Qual o nosso preço mínimo para essa oferta? O preço mínimo cobre todos os custos? (Nunca reduza o valor da oferta abaixo do preço mínimo decidido em conjunto) Para responder essa pergunta com mais certeza, leia o artigo – Como formar o meu preço de venda de uma maneira que não tenha prejuízo?

  6. Conseguiremos sobreviver se ocorrer atraso no pagamento? E se o atraso for maior do que seis meses? Para responder essa pergunta com mais facilidade, leia – O Fluxo de caixa e sua importância para o pequeno empresário

  7. Caso venhamos a nos comprometer com essa entrega, ela não vai prejudicar o dia-a-dia da nossa organização/empresa/produção? 

  8. Posso fazer a entrega sem comprometer a matéria-prima dos outros pedidos?

  9. O órgão para o qual pretendo fornecer está pagando em dia? Se não está, atrasa quanto tempo? Alguns dias? Meses? Conheço claramente quais são os passos para receber o dinheiro?

  10. Consigo tocar o nosso dia-a-dia e manter todos os impostos pagos (em dia) durante todo o contrato? Sabendo que isso é condição para receber os pagamentos junto aos compradores públicos?

Respondidas todas as perguntas, vamos analisar as respostas. Para cada NÃO respondido, é um risco a mais que você está correndo participando da licitação. À partir disso, você passa a conhecer seus pontos fracos e pode adotar estratégias para que consiga se antecipar aos problemas e prever correções e soluções. Se não tiver total certeza de algumas perguntas, repense e não participe da licitação.

Fonte: Cartilha do Fornecedor: Compras públicas governamentais: seu novo canal
de negócios. CNM, Sebrae.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top