fbpx

GestorIdeal

Fomento, como conseguir crédito para meu negócio?

Durante toda a existência de uma empresa, ela precisa de dinheiro para viver, mesmo que ela tenha lucro, um bom fluxo de caixa e seu financeiro no azul, a empresa ainda muita das vezes precisa buscar dinheiro nos bancos. Veremos aqui qual é a melhor forma de conseguir dinheiro emprestado.

A necessidade de fazer um empréstimo nos remete à algo ruim, passar a depender do banco e somar às nossas preocupações a de pagar em dia as parcelas do dinheiro emprestado, é um tanto quanto incômodo. Erramos em solicitar empréstimo quando já estamos com dificuldades financeiras, pois o dinheiro será destinado para pagar dívidas, gerando descontrole e, consequentemente, uma bola de neve. O ideal é que façamos um empréstimo financeiro ainda no momento estável da Empresa, pois ele será utilizado para realizarmos investimentos e, assim, fortalecer ainda mais o nosso negócio.

Como já falamos em 5 dicas para avaliar se é necessário um financiamento para sua pequena empresa, na hora de pedir um crédito é bom levar algumas variáveis em questão:

Qual é o seu planejamento? Ele esta levando em consideração o crédito e o seu pagamento?

Como esta o seu fluxo de caixa? Você faz este controle? Ele esta saudável para ter mais uma despesa em seu orçamento?

E principalmente ter bem definido a usabilidade do dinheiro.

E para conseguir o crédito?

Todo banco existe para emprestar dinheiro, pois é assim que eles lucram, mas eles não podem sair por ai emprestando para qualquer um e de qualquer jeito, pode-se perceber que quando somos clientes novos, uma empresa nova ou uma empresa pequena, as dificuldades de se conseguir crédito são maiores, então por isso um bom relacionamento com o banco é essencial para uma taxa de juros mais baixa, prazos melhores e mais limites.

Normalmente quando falamos de financiamentos para Microempreendedor Individual as entidades financeiras não oferecem muito dinheiro, sendo o máximo algo de por volta de R$ 15.000,00, porém encontramos também linhas de créditos do BNDS e de alguns bancos de fomento.

Como no mercado encontramos várias entidades oferecendo crédito é bom pesquisar antes, analisar os juros, prazos e demais variáveis que possam te deixar vulnerável, para isso recomendamos utilizar a plataforma Finanzero.

Linhas de créditos voltadas ao MEI

Há várias formas de se conseguir crédito voltado ao MEI, citaremos algumas aqui:

Caixa Econômica Federal

A Caixa traz vários produtos para os pequenos empreendedores, como conta corrente, financiamentos, créditos, seguros e vários outros.

Podemos ver os seguros, consórcios e outros produtos no site da Caixa Seguradora para MEI. Além disso podemos encontrar mais informações sobre contratação de produtos e serviços para o MEI pelo site da Caixa para Microempreendedor Individual.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil assim como a Caixa, traz várias soluções para os pequenos empreendedores, como o BB Conta fácil Microempreendedor, que sem precisar ir à agência o MEI já possa abrir uma conta corrente PJ e ainda contratar uma máquina de cartão da CIELO.

Para saber mais sobre os produtos do Banco do Brasil para os MEIs acesse esse site

Banco do Empreendedor

O Banco do Empreendedor, acessível somente para quem é de Santa Catarina, foi fundado em 1999, em um termo de cooperação assinado entre o Governo de Santa Catarina, BADESC, SEBRAE/SC e FAMPESC.

O Banco do Empreendedor traz para o empreendedor catarinense vários serviços como crédito, consórcios, financiamentos e etc.

Para saber mais sobre o banco acesse o site Banco do Empreendedor

CREDMEI

O CREDMEI – Programa de Simplificação do Acesso a Produtos e Serviços Financeiros para o MEI, também é um programa do BNDES de acesso ao crédito. Porém encontra-se disponível somente para as cidades de Brasília-DF, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Manaus-AM e Vitória-ES.

No CREDMEI, o MEI tem acesso a:

  • conta corrente de pessoa jurídica;
  • máquinas de débito e crédito;
  • cartão de crédito ou débito empresarial;
  • crédito para quitar as despesas ou ampliar o negócio;
  • seguros;
  • antecipação de recebíveis; e
  • Investimentos.

O CREDMEI utiliza do Banco do Cidadão para oferecer todos estes serviços.

Para acessar saber mais acesse o Portal do Empreendedor

Banco Fomento Paraná

Banco exclusivo para quem é do Paraná, nele encontramos vários tipos de linhas de créditos, desde linhas para taxistas até para empresas de médio porte.

Com taxas, por volta de 1,49% ao mês, ele vem destinado a realização de investimentos como: obras, reformas, aquisição de maquinários, equipamentos, mobiliário, layout e capital de giro. Pode-se ser concebido a pessoas físicas e pessoas jurídicas.

O Banco Fomento Paraná tem parceria com o Bom Negócio Paraná, um programa em parcerias com universidade estaduais, no qual oferecem cursos aos empresários e estes empresários, com certificados de conclusão em mãos, conseguem uma taxa de juros menor.

Para saber mais acesse o site Fomento Paraná.

BNDES Microcrédito – Empreendedor

No BNDES Microcrédito, nós temos um limite de 4% de Juros, podendo ser negociado junto com o operador do crédito, pode-se financiar capital de giro, investimento em obras civis, aquisição de máquinas e equipamentos novos ou usados, e compra de insumos e materiais.

Ele é feito para pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades produtivas de pequeno porte, no caso tendo faturamento igual ou inferior a R$ 360 mil no ano. 

Para solicitar você deve procurar um operador em sua região ou encaminhar sua solicitação pelo Canal MPME.

Para saber mais visite o site do BNDS

2 comentários em “Fomento, como conseguir crédito para meu negócio?”

    1. Pedro Rosa Domingues Santos

      Olá Jorge, como vimos no post cada estado tem programa de financiamento para MEI diferente. Caso você for do Paraná recomendo você buscar a sala do empreendedor de sua cidade e buscar crédito fica banco fomento. Caso não for do Paraná, recomendo mesmo assim que você busque a sala do empreendedor de sua cidade ou o Sebrae. Bancos como Banco do Brasil, Caixa Econômica, Santander… entre outros, também são uma saída. Mas lembre-se de estar regular com o MEI e com rendimento comprovado, via declaração anual e notas emitidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top